Como Começar Seu E-commerce: 12 Passos Práticos Para o Sucesso

Lidianery Massari
E COMMERCE
6/12/2016

Não é segredo algum que as lojas virtuais, hoje em dia, são um sucesso e garantem cada vez mais vendas para os donos de e-commerce. O potencial deste mercado aqui no Brasil é muito grande e pode garantir aos novos empreendedores uma cartela de clientes, com o diferencial de potencializar o alcance da marca.

E esta é sem dúvidas uma vantagem incrível quando comparamos com as lojas físicas que ficam presas aos consumidores locais. Uma nova opção para donos de comércios locais que querem alavancar as vendas e aumentar os lucros.

O comércio eletrônico ainda está em evolução, tem muita coisa ainda a ser melhorada. E se você tem muita vontade de empreender nesta área, montamos um passo a passo completo de como começar seu E-commerce. Confira!

Como Começar seu E-commerce Em 12 Passos Fundamentais

1 – Faça um estudo aprofundado de mercado

A esta altura, você já deve saber que o mercado de e-commerce é bem competitivo, correto? Portanto, não tente se aventurar neste meio, pois terá bastante prejuízo, sejamos francos.

Primeiramente faça um estudo de mercado para mapear se o nicho escolhido tem muita procura, é rentável, se tem muita concorrência e principalmente se você conseguirá suprir a demanda.

2 – Conheça seu público

Já com seu nicho específico escolhido, você precisa criar uma persona para que todo seu esforço atinja as pessoas certas para seu negócio. Aprenda aqui como criar a sua persona.

Não vá com sede ao pote, com pressa para que o negócio flua rapidamente sem saber o que realmente seu cliente quer. Imagine vender o que seu público alvo procura? Melhor ainda, e se você indica um produto ou serviço que ele justamente precisa naquele momento? Essa é a arte de vender pra pessoa certa e no momento certo.

3 – Trabalhe no diferencial

Não adianta lançar seu e-commerce como mais um no meio de tantos iguais. Conhecendo seu público alvo e sabendo o que ele procura, fica muito mais fácil desenvolver e trabalhar o seu diferencial.

Além disso, o diferencial precisa ser claro e objetivo. Você precisa entrar na loja virtual e já dar de cara com o que ela resolve.

4 – Escolha uma excelente plataforma

Não é somente criar um e-commerce e pronto, existe muito mais processos a partir deste. Você precisará escolher um sistema de pagamentos online, um sistema de gestão de estoques e de acompanhamento logístico.

Então é importante que você escolha uma plataforma que seja capaz de integrar com todos esses e outros sistemas, senão você terá problemas mais tarde.

5 – Dê muita atenção ao visual do seu site

Você acha muito caro um investimento em identidade visual? Então você está completamente enganado. Você perderá muitas vendas e talvez terá mais prejuízos do que o valor de investimento que poderia ter feito.

Muitos clientes deixam de comprar em lojas virtuais porque não gostaram do visual do site, acham “meio podrão” ou porque o site não passou tanta confiança e segurança assim.

O maior problema dos empreendedores virtuais ainda está em conquistar a confiança do consumidor. Então invista o máximo que puder na construção de um layout atrativo, padrão visual bonito, cores, design, selos de segurança e depoimentos.

Aproveite para integrar com o Facebook para que as pessoas possam comentar ou compartilhar algum produto seu, o que acha?

6 – Não é só de visual que o site vive

Assim como problemas visuais causam a desistência, a experiência que o consumidor tem ao navegar em seu site também é fator decisivo. Seu site precisa ser rápido, estar pronto para os mecanismos de busca, ser responsivo e ser compatível com os principais serviços de pagamento, incluindo boleto bancário.

7 – Cuidado com as fraudes

Assim como existem lojas virtuais fraudulentas, existem também falsos clientes que utilizam cartões e nomes clonados para efetuar compras. E quando isso acontece, a responsabilidade é inteiramente do lojista.

Por isso, tenha também um sistema antifraude. Caso opte por intermediador de pagamentos, você não precisará contratar um serviço, já que ele faz todo esse trabalho de verificação e liberação.

8 – Tenha uma gama de contatos de fornecedores e parceiros

 Antes de tudo ir ao ar, aumente sua rede de contatos de fornecedores, serviço de logística e tecnologia. Pois, se acaso ocorrer problemas, você precisa resolver o mais rápido possível, senão sua reputação cairá logo de início.

Problemas com logística não são tolerados pelos consumidores e são considerados problemas gravíssimos das lojas virtuais.

É também um investimento que vale a pena e traz retorno, escolher o melhor fornecedor e a melhor empresa de logística acaba sendo um ponto a favor para seu negócio.

9 – Logística e frete

Precisamos ir mais ao fundo nesta questão, já que vimos o quanto é importante para os consumidores. Uma única experiência ruim pode arruinar todo seu planejamento e tudo o que aprendeu sobre como começar seu e-commerce irá pelo ralo.

Existem duas formas de enviar suas mercadorias: Via Correios ou por Transportadora. Via Correios é indicado para quem está mesmo começando, já que a empresa possui o limite de 30kg por entrega.

Mas quando seu negócio estiver a todo vapor é bom fechar negócio com uma transportadora competente que garante a integridade dos produtos, possui rastreamento e também pode dar aquele desconto no frete (o que seus clientes amam).

10 – Comece a pensar em Marketing para e-commerce

Se você já tiver uma plataforma bem trabalhada em SEO garantirá muitas visitas orgânicas. Mas sabemos que isso é bem demorado, é resultado a longo prazo. Uma opção barata é investir em Marketing Digital.

Seu e-commerce não será visto por ninguém se ele não for divulgado. E o Marketing Digital faz esse trabalho, além de atrair o público alvo certo para seu negócio.

É possível também saber quem são seus concorrentes, o que eles estão fazendo e o que você pode fazer melhor. Veja as opções de tráfego que o Marketing Digital traz para seu e-commerce:

  • Conteúdo – Conteúdos de blogs são responsáveis por uma boa fatia de tráfego. As pessoas buscam informações constantemente, e se seu e-commerce solucionar essas dúvidas, advinha de quem eles irão comprar?

 • E-mail Marketing – É um dos melhores canais de vendas que seu e-commerce terá. Uma conversa direta e íntima com o potencial cliente fará toda a diferença e converterá em vendas futuras.

  • Redes Sociais – É lá que estão suas novas chances de vendas. Todos os dias as pessoas gastam o mínimo de 4 horas no celular navegando em redes sociais. A chance de estas pessoas encontrarem um anúncio seu é muito grande.

 • Google Adwords – Um canal de anúncios que requer um bom investimento inicial, porém gera muito retorno e em curto prazo. Garante vendas rápidas e muito tráfego para seu site.

11 – Pré Venda e Pós venda

Seu e-commerce precisará ter um suporte impecável na pré venda e principalmente pós venda.

Na pré venda as pessoas precisam de mais informações antes de comprar um determinado produto, e se elas não encontram claramente em seu site, precisa haver alguma outra forma de contato.

Opções de chat online são as mais preferidas para os consumidores, já que recebem soluções instantâneas. Melhor ainda pra você que logo converte em vendas.

Na pós venda também precisa existir um relacionamento, afinal, você precisa saber como foi a experiência do consumidor. Como você está iniciando no mercado virtual, você precisa analisar as primeiras vendas para descobrir o que pode ser melhorado.

12 - Termos de uso e política de privacidade

É uma das coisas mais importantes que você precisa deixar bem claro em sua loja virtual. Esses documentos auxiliam na proteção jurídica do seu e-commerce, prevenindo possíveis problemas futuros que possam comprometer seu negócio.

Os termos de uso esclarecem para o consumidor quais são as regras e responsabilidades do site, por isso deve ser elaborado com todo cuidado.

Já o termo de política de privacidade, mostra ao consumidor como todos os dados oferecidos ao site são sigilosos. Tendo em mãos estes documentos fica mais fácil a comunicação consumidor X loja, além de evitar possíveis problemas judiciários.

Agora Você Já Está Preparado Para Empreender

Agora você já conhece 12 passos de como começar seu e-commerce, é só colocar a mão na massa.

É bom ressaltar que as maiores lojas virtuais que você conhece hoje, também começaram do zero. E não ache que eles conseguiram levantar em apenas 1 ano ou 2. É trabalho duro de muito tempo, muito empenho e dedicação.

Trace suas metas, planeje suas ações, execute e analise os resultados. Se algo deu errado, procure saber como consertar. Se algo não funcionou, tente novamente. Talvez a segunda tentativa seja a vitoriosa. 

Obtenha o nosso conteúdo no seu email

Faça como 10.000 leitores espertos, faça parte da nossa comunidade

Gostou? Deixe seu comentário abaixo!