O Marketing e a publicidade automatizada nos permitem alcançar milhões de pessoas a qualquer hora e em qualquer lugar online. Em suma, eles nos permitem direcionar potenciais compradores reais e assim evitar os grandes erros do passado, que trouxeram uma má fama ao nosso Marketing.

Em nosso post anterior sobre Automação de Marketing, abordamos o conceito, benefícios e vantagens para aderir à sua empresa. No entanto, existem algumas armadilhas para campanhas automatizadas, que devem ser consideradas e trabalhadas cuidadosamente, afim de evitar um mal desempenho e levar suas expectativas ao declínio.

Para entendermos melhor estes riscos que podem levar seu processo ao fracasso, vamos conhecer a visão do consumidor em relação à automação.

1 – Segmentar ainda é uma estrada de mão única.

Você certamente já deve ter ouvido a seguinte expressão: “O conteúdo é o rei do Marketing. ” Pois se nos distrairmos e adotarmos toda publicidade e tecnologia de marketing que existe, sem dúvida perderemos o foco. A prioridade, no entanto, é manter um relacionamento e um engajamento com seu cliente e potenciais compradores.

Mas imagine, o que estamos fazendo quando enviamos anúncios, postagens de blogs ou qualquer outra forma de marketing para alguém? Estamos interrompendo-os e provavelmente os irritando. Mesmo que o conteúdo seja de extrema qualidade e mesmo que tenham se inscrito para recebê-los, cada estágio exige uma ação específica. Exclusão de e-mails, bloqueio de pop up, ignorar anúncios, tudo isso toma um certo tempo e acaba por distrair os usuários daquilo que estão fazendo online. Percebe como tudo isso remete ao velho marketing de interrupção?

2 – Volume e Frequência Causam Cancelamento de Inscrição.

Vejamos agora esta frase utilizada por alguns Marketeiros: “Quanto maior a frequência de distribuição de conteúdo, maior será o engajamento. ” Pensar assim é uma proposta de risco e um caminho perigoso a se tomar.

Receber um fluxo constante de conteúdo, por mais relevante que seja, chega a um determinado momento em que se torna invasivo, interruptivo, então a única solução é cancelar a inscrição e procurar outra empresa que não incomode tanto.

3 – Não Queremos Ser Levados Para o Fundo do Funil de Vendas.

A única coisa pior do que ser um alvo, é ser manipulado após ser atingido. A missão da automação é gerar leads, e então continuar atacando até que se tornem clientes.

A verdade é que ninguém gostaria de ser “gentilmente” coagido a comprar algo. Todos querem a liberdade de escolher o que comprar, comparar preços e pesquisar. Imagine como seria constrangedor você em uma concessionária aguardando por horas, enquanto o vendedor descobre a melhor maneira de induzi-lo a comprar o carro mais caro?

4 – Estamos Com Medo de Clicar em Qualquer Coisa, E Deveríamos.

Neste mundo tecnologicamente avançado, sabemos que existem perigos reais ao clicar em algum link ou anúncio e até mesmo compartilhar informações em mídias sociais. Uma vez que hackers utilizam armadilhas como artifício para atrair e roubar identidades.

É de se espantar que alguém ainda clique em algum anúncio, na segurança de um bom antivírus. Isso levanta a questão: O marketing digital está criando oportunidades para criminosos virtuais? Ou está condenado a uma morte lenta, onde todos aprenderam a não clicar em nada?

5 – Um Relacionamento, Só Pessoalmente.

Estamos começando de fato a entender que, relacionamentos online só funcionam se forem reais. Assumir que adicionando um nome ao e-mail ou fazer alguma menção sobre uma determinada empresa, não irá os convencer a passar uma hora em seu Webinar, assim, estará longe de construir um relacionamento.

Infelizmente você pode apenas alcançá-lo de forma indireta e ter a esperança que sua mensagem ressoe em seu alvo. Então talvez com o tempo ele possa reconhecer o valor de seu conteúdo e inicie um diálogo.

Se o seu objetivo é sempre vender algo, pense em o que seu cliente tem a ganhar?

Concluindo

A questão é que você deve a princípio desenvolver um bom senso de equilíbrio entre as novas tecnologias e automação, e também se concentrar mais nas interações e conversas com o seu cliente em potencial, sem atacá-lo diariamente.

Ainda existem processos de marketing tradicionais que geram resultados satisfatórios. Desta maneira, você poderá automatizar um processo de captura de contatos, mas não é aconselhável que automatize a progressão no funil de vendas.

E por fim o grande segredo é se perguntar: O que esta ferramenta não pode fazer?

Você quer vender mais?

Agende uma conversa para falar sobre o seu projeto com um de nossos especialistas
Fale com um especialista
Siga nas redes sociais