Eu sou do seguinte posicionamento: criar um time de vendas qualquer um consegue, mas estruturar uma equipe de vendas vencedora é uma conquista para poucos, não pela dificuldade em si, mas sim pela disposição em fazer o que é necessário para que isso se torne uma realidade.

Aqui na agência tenho o hábito de não medir esforços para alcançar os objetivos de todos. Por isso é que decidi elaborar esse conteúdo, pois tenho certeza de que algumas das informações que separei serão bem úteis para as suas vendas.

Então, você já definiu o que sua empresa precisa para ampliar consistentemente as vendas? Será que uma mudança no mindset poderia auxiliar? E quanto às ferramentas, já considerou o suporte que podem trazer à equipe? Vamos conferir?

Passo a passo para estruturar sua equipe de vendas vencedora

Seu processo comercial pode ser o mais inovador possível, sempre atrás de estratégias diferenciadas, mas existem elementos específicos que sempre irão compor uma equipe de sucesso.

Sendo assim, para ilustrar melhor essa afirmação, separei alguns passos que julgo serem bem apropriados para o você procura. Afinal, essa é uma demanda diária aqui da agência, então, é algo que estou familiarizado, veja a seguir!

Torne a tecnologia uma extensão dos vendedores

E se eu te contasse que ainda existem aqueles vendedores conservadores, tradicionais de raiz, que utilizam uma agenda para efetuarem vendas, você acreditaria? Claro, você pouco deve saber disso porque eles fazem parte de empresas paradas no tempo.

E digo isso porque se você quer mesmo que seu time traga resultados para casa, você deve oferecer a eles os meios mais coerentes, nesse caso, tecnologia de ponta. Isso não é algo negociável, ou seja, é uma necessidade básica de quem busca crescer.

“Ah, mas assim eu teria que investir rios de dinheiro em um sistema que, talvez, minha equipe nem usufruísse por completo”. Aí que você começa a se enganar, pois hoje, você encontra, por exemplo, o conhecido CRM, que é um sistema indispensável para delinear com precisão seu processo de vendas.

Através da automação gerada pela ferramenta os gestores e vendedores passam a visualizar todo o processo comercial em detalhes, ganham em melhorias no monitoramento das ações, o que viabiliza maior produtividade e mais clientes impactados pelo seu negócio.

Prospectar é tão importante quanto vender

Um dos grandes erros na hora de vender, é acreditar que tudo é muito simples, como o cliente entrar em contato e finalizar a compra ou mesmo através de um único contato do vendedor a aquisição ser efetuada. Isso acontece? Sim, mas é muito raro!

Desse modo, a ideia geral aqui é implementar uma ação de prospecção de clientes. Em suma, prospectar clientes é realizar um perfilamento dos potenciais clientes, a fim de identificar seu real potencial a fechar negócio com sua empresa.

Após essa primeira identificação, o time de vendas, através de ações de inbound marketing e ferramentas como o CRM, consegue apontar melhor quais clientes presentes do funil de vendas estão mais inclinados a consumirem conteúdos, materiais e, finalmente, produtos e serviços.

Mas calma lá, pois apesar de simples na prática, a prospecção é uma das etapas mais importantes para vender. Então, quanto mais direcionado for esse processo, mais eficácia as ações dos vendedores terão, e para isso reuni algumas ferramentas que podem te ajudar na prospecção:

1. Meetime (ferramenta de Inside Sales);

2. Ramper (ferramenta de prospecção na plataforma LinkedIn);

3. Reev (plataforma que atua em Sales Engagement, ou seja, prospecção);

4. LinkedIn Sales Navigator (ferramenta geradora de leads qualificados).

Minha dica principal nesse tópico é: indiferente as ferramentas escolhidas, faça uso constante e voltado à qualificação dos leads de acordo com seus objetivos, assim, todo contato terá maior taxa de conversão!

Esteja no encalço de cada métrica relevante ao processo de venda

Aqui vai uma dica que muitos deixam de lado, mas que faz toda a diferença para ampliar vendas. Eu mesmo já vi em primeira mão isso acontecer. De nada adianta você ter os melhores profissionais e os sistemas mais modernos ao seu lado, se não houver análise do monitoramento, você nunca terá uma equipe sólida.

Portanto, você precisa acompanhar suas métricas, a fim de compreender as atividades, identificar o que traz resultados e melhorias e o que simplesmente não funciona.

Além disso, se torna muito mais fácil apontar os pontos fortes dos vendedores e determinar como suas habilidades poderiam estimular mais efeitos positivos. Conheça a seguir as métricas mais indicadas que você deve ficar de olho:

1. Taxa de contato visando a prospecção por oportunidade;

2. Quantidade de novos clientes por nicho e segmento;

3. Número de novas oportunidades;

4. Taxa de ligações realmente convertidas em oportunidades;

5. Oportunidades prestes a serem fechadas, além do número de novas vendas.

Você sabe no que essa ação culmina?

Essa vigilância constante abre margem para que uma estratégia certeira seja posta em prática, o Inbound Sales, já ouviu falar?

Se trata de uma ação de venda, na qual o vendedor entra em contato diretamente com um prospect com maiores chances de virar conversão.

Isso é feito a partir de critérios pré-estabelecidos que condizem com o perfil ideal de consumidor da empresa. Essa é uma estratégia que traz: ROI positivo (Retorno Sobre o Investimento), amplo alcance ao time de vendas e ganhos de rendimento dos profissionais.

Bom, acredito ter abordados os pilares que estruturam uma equipe de vendas vencedora, mas se mesmo assim você não conseguir colocar tudo em prática, especialmente quanto ao Inbound Sales, me disponibilizo desde já a te ajudar. Entre em contato para saber mais!

Você quer vender mais?

Agende uma conversa para falar sobre o seu projeto com um de nossos especialistas
Fale com um especialista
Siga nas redes sociais